Stand Up Macabro


Trilha sonora: Soul Rail, A Deep Voice, Heart Shaped Box

---------------------------------------------------

Era uma noite chuvosa em uma pequena cidade no interior do Rio de Janeiro,
um carro velho adentra a garagem do único hotel da região.
As roupas do homem eram negras como a noite,
e o carro estava sujo como a rua lamacenta por onde havia passado,

ele carregava uma mala em sua mão direita com o nome Marcos.

E em seu coração carregava um desejo, o único desejo por qual almejava,
fazer as pessoas rirem...

Marcos consegue o teatro municipal para um show,

um único show de humor, um show que mudaria o destino de toda a cidade.

As entradas se esgotaram-se rapidamente, toda a população da cidade estaria lá.
O teatro estava glamouroso, marcos vestiu sua melhor roupa para a estréia.


O artista estava extremamente nervoso, ele entra no palco com o microfone na mão, ele havia lido o roteiro milhares de vezes, mas simplesmente sumiu de sua cabeça, ele não lembrava o que iria apresentar, então resolveu improvisar.


- Boa noite a todos - o silêncio prevaleceu então o humorista começou seu show -

Vocês sabem porque o Pinóquio morreu? ele bateu punheta e pegou fogo - o silencio continuava prevalecendo -

- Essa é boa, essa boa, Vocês sabem qual o melhor comando do jogo Minecraft? Alt+f4.

- Sai fora dai
- Queremos algo engraçado
Em pouco tempo todos estavam vaiando Marco em coro.

Revoltado o comediante entra no camarim se acabando em lágrimas, seu sonho havia acabado, ele pega uma corda e amarra no teto com uma ponta, com a outra faz um nó de forca, sobe na cadeira e coloca a corda no pescoço.
- Me perdoem, mas este show não vai mais continuar - empurra a cadeira com o pé e morre...

A cidade fica chocada com a morte do homem, todos se sentiam culpados.


Sete dias haviam se passado, ninguém mais comentava do homem que morreu enforcado no teatro.



A porta do hotel se abre com violência, o atendente encara o agressor com medo, na porta se encontrava ninguém menos que o humorista Marcos.


- O Show tem que continuar - diz ele para o atendente enquanto subia as escadas.
O boato de que um novo show de humor iria acontecer no teatro correu pela cidade, todos ficaram ansiosos.
Mais sete dias se passaram, a noite era chuvosa, o teatro estava lotado.

- Boa noite pessoal - diz Marcos sorridente no centro do palco, as luzes se apagam e um holofote vermelho mira no humorista - hoje é um dia especial, vocês querem humor de verdade? É isso que vou lhes proporcionar - Marcos estava diferente, seu sorriso não era normal, e sim macabro - Deixe eu contar um segredo, eu morri - [risos] - Eu estava perdido quando ele me encontrou, o senhor do mau, dono do submundo, sim... O Demônio me deu uma nova chance, afinal... O Show tem que continuar...


- Isso não tem graça - diz o garoto da primeira fila se levantando.
Com uma velocidade incrível o humorista do inferno desce até o garoto e fala em seu ouvido.
- Você quer sentir a verdadeira graça? - a mão do humorista atravessa o peito do garto, fazendo ele morrer na hora.

Houve uma gritaria, um tumultuo e todos correram para suas casas com medo, deixando o humorista gargalhando sozinho.

Naquela noite o Humorista visitou todas as casas da cidade, espalhando medo e terror.

- Estão se divertindo? Isto é o verdadeiro humor - gargalha ele.
Ao amanhecer a cidade toda estava morta...
Sentado no camarim o humorista continuava gargalhando, afinal... O Show tem que continuar... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário